• A Estratégia
    A Estratégia
  • As Parcerias
    As Parcerias

De acordo com a execução da ELD 2007-2013, foram criados 29 postos de trabalho, dos quais essencialmente na medida 3.1 “Diversificação das economias rurais” (79,3 %) e no setor terciário (83%). Com base nos indicadores da ELD 2007-2013, o número de postos de trabalho criados corresponde a 64% do previsto.
Foram, igualmente, criadas 12 empresas, das quais 58% na medida 3.2. “Serviços de apoio à população rural” e mais no concelho de Machico. Na generalidade estas empresas estão incluídas no setor terciário (83 %).
 

A população total abrangida pela ELD 2007-2013, associada ao total da zona de intervenção, corresponde a um total de 54.359 habitantes.
De acordo com o número de pedidos de apoio, a taxa de aprovação foi de 78%, correspondendo a um total de 46 operações aprovadas, sendo 59 pedidos de apoio.
O tempo médio de resposta, em dias, desde a submissão do pedido de apoio ao projeto até à sua aprovação foi de 85,04.
Os dados financeiros globais de execução da ELD 2007-2013 registaram uma taxa de execução global na ordem de 97,83%. A taxa de execução na medida 3.3. “Conservação e valorização do património rural” foi a mais elevada: 99,79%.
Dos principais constrangimentos à implementação da ELD 2007-2013 realça-se:
•    Elevada taxa de abandono de projetos, fruto sobretudo da alteração abruta das condições económicas;
•    O fluxo de trabalho nos processos de reanálise dos pedidos de pagamento, que não permitiu refletir de forma automática as alterações legislativas nos processos, o que atrasou todo o procedimento de submissão de novos pedidos de pagamento por parte dos beneficiários;
•    Os projetos da Medida 3.1 “Diversificação das economias rurais” foram, na grande maioria, aprovados em 2013, pelo que apenas apresentaram a execução financeira concluída em 2015;
•    O acesso ao crédito limitado ou inexistente, o que condicionou o processo de execução financeira das operações. Assim, todo o método de execução financeira foi condicionado à disponibilidade dos capitais próprios, não sendo possível os pedidos de adiantamento ao IFAP;
•    Os atrasos na execução de trabalhos ou disponibilização dos serviços por parte de fornecedores, devido a insolvência ou penhoras;
•    Relativamente aos objetivos previstos para a criação de microempresas e postos de trabalho na Medida 3.1 “Diversificação das economias rurais”, verificou-se que as metas indicadas não seriam alcançáveis devido à passada e atual conjuntura económica. No entanto, os resultados apresentados são provisórios, uma vez que em alguns projetos é esperada a criação de novos postos de trabalho a médio prazo.

Salienta-se como pontos positivos o compromisso de toda a despesa pública, prevista para a globalidade do eixo 3, tendo sido reafecta a despesa entre rubricas, nomeadamente um reforço na medida 3.2 “Serviços básicos para a população rural”, visto que na realidade atual seria a medida de maior impacto social.
As sugestões de ações de melhorias para a ELD 2014-2020 são as seguintes:
- Apoiar o funcionamento dos sistemas e estruturas de coordenação, gestão, acompanhamento, controlo, avaliação, divulgação e ainda a promoção de outras ações inerentes a uma melhor eficiência e eficácia da afetação dos recursos financeiros.
- Utilização de meios e tecnologias apropriadas, à atualização dos conhecimentos dos recursos humanos e ao acompanhamento próximo e no terreno da execução dos projetos, no diálogo com os beneficiários e na articulação com os interlocutores de âmbito nacional e comunitário, de acordo com o funcionamento e execução da política de coesão e no financiamento proporcionado pelos fundos estruturais.
- Aquisição de informação de apoio ao sistema de gestão, nomeadamente bibliografia específica, dados estatísticos e outros.
-Desenvolvimento de tarefas de publicidade, Sistema Informático e de Informação, Avaliação, compreendendo a edição de materiais de divulgação, realização de seminários/workshops, publicidade em órgãos de comunicação social.